O Distrito do Esporte é um oferecimento de
Clubes do Distrito Federal ainda têm dificuldades de se expandir nas redes sociais. Samambaia foi quem demonstrou maior avanço

As redes sociais ainda são um campo pouco explorado pelos times do futebol do Distrito Federal. Tanto que muitos clubes que disputaram a edição do Campeonato Candango desta temporada não aproveitaram o poder de aproximação com os torcedores proporcionados por Facebook, Instagram e Twitter – as três de maior fama mundial. Entretanto, aqueles que apostaram nas mídias sociais colhem os frutos do crescimento nas plataformas da grande rede mundial.

Das doze equipes que disputaram o torneio local neste ano, apenas Samambaia, Gama e Ceilândia protagonizaram uma participação mais efetiva no ambiente virtual. Os demais, incluindo os finalistas Sobradinho e Brasiliense, realizaram apenas aparições esporádicas na grande rede. A falta de profissionalização da área também era visível em diversas ocasiões – erros gramaticais, por exemplo, eram frequentes. E os números consolidados durante o torneio regional provam que quem levou a sério as mídias sociais registraram mais crescimento.
Durante o período de disputa do torneio local, a equipe de comunicação do Samambaia monitorou as variações de crescimento dos doze clubes do Candangão no Facebook, Instagram e Twitter e constatou a importância de realizar um bom trabalho nos meios. A Cobra Cipó, que teve um trabalho profissionalizado na área encabeçado pelos jornalistas João Marcelo Pereira, Raphael Felice e Matheus Fernandes foi disparadamente o clube que mais cresceu na área no cenário regional.

Quando chegaram para realizar o trabalho, o trio encontrou um ambiente de terra arrasada e teve que iniciar o processo praticamente do início. “Nós assumimos a comunicação do clube na segunda rodada do Candangão. O cenário era desesperador, o Facebook não tinha rodagem, o Instagram, que se dizia oficial, ninguém tinha a conta e o Twitter não existia. Criamos Instagram e Twitter, movimentamos mais a página do Facebook e definimos uma identidade visual para tudo”, contaram.

O levantamento começou a ser feito em 19 de janeiro, dois dias antes da bola rolar no torneio local. À época, o Brasiliense, Real e Gama eram os clubes com maior número de seguidores absolutos nas três redes sociais. Outros, como Paranoá, Santa Maria e o próprio Samambaia ainda não estavam presentes em algumas das três maiores redes de compartilhamento de informações.
Após isso, a equipe de comunicação da Cobra Cipó escolheu outros dois momentos para medir o aumento da audiência dos clubes do Candangão 2018 nas redes sociais. O primeiro foi em 17/03, logo após o término da fase de classificação do campeonato regional. Neste momento, o Samambaia era o clube que apresentava maior crescimento. Após iniciar os trabalhos no Instagram e no Twitter, o a Cobra Cipó viu seus números de seguidores consolidados crescer 83,06%.
Fechando o top três, vinham Bolamense e Formosa que apresentaram evolução de 33,04% e 18,48% respectivamente. A fraca ascensão dos clubes com maior quantidade de seguidores nas redes sociais também chama a atenção. O Brasiliense, por exemplo, apresentou crescimento de apenas 1,47% no consolidado de Facebook, Instagram e Twitter. O Jacaré ficou na penúltima colocação no quesito, superando apenas o Luziânia, que havia crescido 1,25%.

As atuações de Gama (3,72%) e Ceilândia (6,04%) nas mídias sociais também, duas das equipes com maior quantidade de seguidores nas redes, também tiveram atuação de destaque devido à dedicação destinada ao campo virtual. O Gato Preto, inclusive, foi um dos que obteve maior número bruto de seguidores, com um retorno de 646 novos fãs nas três redes onde atua. Inicialmente, o texto citava que os dois clubes não haviam conseguido retorno expressivo na área. A informação foi corrigida às 9h de 18 de abril.

O trabalho no alvinegro também foi iniciado do zero no último ano e hoje o clube colhe os frutos do retorno. “Isso tudo com um pouco mais de um ano de trabalho, pois as redes sociais do clube foram criadas do zero. Quase dez mil seguidores e curtidas no Facebook em pouco mais de um ano são números bem expressivos”, afirmou o Ceilândia em contato com o Distrito do Esporte. “Vale ressaltar que no nosso primeiro ano de Facebook alcançamos a casa de 9 mil seguidores”, seguiu.

O segundo período de medição estipulado foi 8 de abril, um dia após o segundo jogo da grande final entre Sobradinho e Brasiliense, que sagrou o Leão da Serra do campeão local. Mesmo sem entrar em campo, o Samambaia continuou sua ascensão nas redes, fechando o Candangão com 86,85% de crescimento total nas redes sociais.
Campeão dentro de campo, o Sobradinho também registrou um crescimento expressivo na reta de jogos decisivos do torneio local. Entre a fase de classificação e o jogo que o garantiu o tricampeonato do Candangão, o Leão da Serra ganhou 1.505 seguidores, garantindo o posto de clube com maior avanço no período e o único que angariou mais de mil novos fãs nas segunda fase do regional. Ao todo, as redes sociais do clube registram crescimento de 36,82%.
O Real foi a única equipe que apresentou decréscimo entre uma fase e outra. No fim da etapa inicial do Candangão, o Leão do Planalto somava 36.558 seguidores nas redes. Porém, após ser eliminado para o Sobradinho, o clube perdeu 10 torcedores virtuais, uma queda percentual de 0,02%. 
Outro finalista do torneio local, o Brasiliense manteve o baixo índice de crescimento nas redes sociais e fechou o Candangão com 1,97% de crescimento total no consolidado. Eliminados em fases anteriores, o Ceilândia fechou o regional com 7,66% de crescimento, enquanto o Gama cresceu 4,30% nas mídias sociais.
Interação e bom humor: os segredos do sucesso do Samambaia
Sempre presente na internet, o Samambaia resolveu seguir a tendência nacional e apostou em um modelo de atuação que já vinha dando certo em outros clubes do país, com uma interação mais íntima e humorada com os torcedores. A forma descontraída de lidar com as situações que envolviam o time, inclusive, foram a chave do sucesso do time na internet.

Com tweets descontraídos, os ‘estágiários’ João Marcelo, Raphael Felice e Matheus Fernandes iam muito além do futebol e comentavam sobre qualquer assunto que estivesse em alta. “Buscamos uma abordagem mais leve e bem-humorada para nossa interação com o público, já que o desempenho do time em campo não estava muito bom. O alento da torcida era acompanhar o jogo pelo Twitter e falar com a gente nas nossas mídias”, explicou a equipe.

A forma de abordagem com quem acompanhasse o clube nas redes sociais também foi pensada de forma minuciosa para que o projeto obtivesse sucesso. “A linguagem é bem leve e divertida, o que prendia a atenção dos usuários. Um vídeo que postamos no primeiro jogo que fizemos chegou a nos render mais de 4 mil visualizações. Percebemos que o humor e a irreverência era nosso caminho”, atestaram.

Postagens sobre os acontecimentos do Big Brother Brasil – principalmente as eliminações do reality show da Rede Globo -, dos jogos dos demais rivais no Candangão e até receitas culinárias durante as partidas do clube no torneio local deram o ar da graça no perfil oficial da Cobra Cipó, que também costumava desejar feliz aniversário para os clubes do Brasil que apagavam velinhas.

RELEMBRE AQUI A MATÉRIA DO DISTRITO DO ESPORTE SOBRE AS POSTAGENS DO CLUBE NAS MÍDIAS SOCIAIS.

“A interação com a torcida foi bem rápida e a aproximação cada vez maior. Recebemos diversas mensagens de apoio, mesmo quando as vitórias não vinham. A comunicação com torcidas de outras equipes foi bem divertida, ganhamos mais adeptos deixando a rivalidade de lado”, comemoraram os jornalistas responsáveis pelo projeto.

Com sucesso, grupo migra para o Botafogo-DF
A interação humorada de João Marcelo, Raphael Felice e Matheus Fernandes também será vista durante a segunda divisão do Campeonato Candango, que começa em agosto. O bom trabalho realizado pelo trio à frente da comunicação do Samambaia chamou a atenção do Botafogo-DF, o que fez com que o clube os contratasse para gerenciar as redes sociais.

E a equipe ainda ganhará um reforço que promete agraciar ainda mais as redes sociais do alvinegro candango. Simone Monteiro, Mayara Alves e Ingrid Santos serão as responsáveis por dar um toque feminino na atuação do clube nas redes sociais. Este será o primeiro trabalho das três meninas na comunicação esportiva. “Estar com essa equipe tão profissional só me engrandece. Quero dar o melhor que tenho para o esporte e o time do Botafogo-DF , que terá uma linda trajetória”, comentou Simone.

Além de agregar no grupo, Mayara diz que ela e as demais garotas chegam com outro objetivo claro: mostrar que as mulheres entendem, sim, de futebol. “Trabalhar com esporte e principalmente com o futebol sempre foi um sonho que tive, e poder realiza-lo ao lado dessa esquipe que é sucesso será sensacional”, pontuou.

“Achei ótima a oportunidade e, principalmente, o espaço na equipe para mulheres, justamente para acabar com o preconceito e a ideia de que mulher não entende e não pode gostar de futebol. O respeito e a igualdade devem prevalecer, dentro e fora de campo. Somos três mulheres na equipe e isso me deixa muito feliz”, acrescentou Ingrid.

Os três rapazes do grupo também externaram a alegria de contar com as três meninas na equipe. Para todos, o reforço é bastante positivo e fará com que o trabalho seja ainda mais proveitoso. “Trazer as três para nossa equipe foi de extrema importância, cada uma delas tem excelente conhecimento sobre futebol e irão agregar muito para a equipe. Ter visões femininas é gratificante, farão um excelente trabalho!”

O Distrito do Esporte é um oferecimento de

Comente

Please enter your comment!
Please enter your name here